Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Para melhorar a performance e os resultados das suas atividades, alguns cuidados com a alimentação são fundamentais.

 

A prática de atividade física faz bem para o corpo e para a mente, além de trazer resultados para quem busca emagrecimento ou ganho de massa muscular. Porém, grande parte da performance das atividades está condicionada à alimentação pré e pós-treino.


Para alcançar os resultados esperados diante da balança ou do espelho, muitas pessoas cometem erros na hora de ingerir (ou não ingerir) alimentos pós-treino, tendo impacto negativo no seu progresso.


A opção de abandonar o sedentarismo é ótima, principalmente para afastar o risco do desenvolvimento de uma série de doenças. No entanto, é importante estar de olho no cardápio diário, inclusive o pós-treino, para que o “atleta” obtenha somente benefícios com as atividades físicas, não causando danos à saúde.


Pensando nisso, separamos seis conselhos que valem a pena para quem está tentando emagrecer, ganhar massa ou somente manter o corpo em movimento em prol do seu bem-estar e qualidade de vida.

 

 

1. Não demore para comer


Quando você termina a prática de exercícios, seu corpo se encontra com maior capacidade de reconstrução, além de estar sentindo falta de calorias. Por isso, deve-se ingerir alimentos entre 30 e, no máximo, 60 minutos pós-treino. 


Esses alimentos terão impacto significativo na recuperação dos músculos e nas taxas de glicogênio, seu estoque de energia no organismo.


2. Consuma proteínas 


Os treinos de musculação ocasionam a quebra da proteína muscular em menor ou maior proporção, dependendo da intensidade e dos exercícios executados.


Assim, se o objetivo é ganhar massa, a recomendação é garantir o consumo de proteínas no decorrer do dia, em todas as refeições, sobretudo na pós-treino. Esse hábito vai garantir que o corpo receba um nutrientes e aminoácidos necessários para o reparo e construção de novos tecidos musculares.


3. Não abandone a ingestão de carboidratos 


Um dos erros mais comuns para quem vai escolher o cardápio pós-treino é focar somente nas proteínas e excluir completamente o consumo dos carboidratos.


Essa escolha é perigosa, pois, como dissemos, os exercícios afetam as reservas de glicogênio, seu estoque de energia, e o carboidrato deverá ajudar a repor esse estoque de forma eficaz, se ingerido em conjunto com a proteína, em uma proporção menor, é claro.


Nesse quesito, boas opções para consumo são as batatas doces, a quinoa, a aveia, além de frutas como o abacaxi e a banana.


4. Garanta a hidratação do corpo


Não é surpresa para ninguém os benefícios de beber água e manter o corpo hidratado. Isso independe da prática ou não de atividade física. Porém, durante os exercícios, nosso organismo perde uma considerável quantidade de água através do suor, o que faz com que o consumo de líquido no pós-treino seja ainda mais importante para reabastecer os níveis de hidratação e maximizar os resultados.


5. Não substitua a alimentação por suplementos 


Os suplementos adquiridos em lojas especializadas podem até ter o seu papel, no entanto, eles jamais devem ser consumidos no lugar de comida de verdade. 


Isso porque, as vitaminas produzidas sinteticamente nessas fórmulas estão presentes nos alimentos, às vezes em maior quantidade ou mesmo acompanhadas de outros nutrientes benéficos para o organismo. 


Assim, se for ingeri-los, trate-os como um complemento da sua alimentação saudável, e não como substitutos no pós-treino.


6. Planeje seu cardápio com antecedência


Programar as suas refeições diárias permite que você não caia em pegadinhas na hora de comer bem. Saiba quais opções de alimentos poderão ser ingeridas no seu pós-treino e prepare você mesmo, garantindo a quantidade exata e a procedência dos ingredientes. 


Se você não tiver tempo suficiente, também dá para investir em pratos prontos congelados. Nesse caso, é claro, fique longe dos industrializados e opte por alternativas saudáveis e, se possível, orgânicas, que são livres de agrotóxicos e outras substâncias químicas.

 


 

Opções de alimentos pós-treino


Dentre as melhores alternativas para consumir depois dos treinos, estão:


- Proteínas magras, como frangos e até mesmo iogurtes com baixo teor de gordura;
- Carboidratos, em menor quantidade e exceto o açúcar, para o auxílio na absorção das proteínas;
- Vegetais e frutas, como a banana, sempre bem-vindos ao organismo. 

 

É importante lembrar que, mais do que a preocupação com alimentos pré e pós-treino, devemos investir em uma alimentação balanceada durante todo o dia, afinal ela garantirá o aporte nutricional para repor as energias e manter o seu corpo saudável.

 

2Marias


Na 2Marias, contamos com o cuidado especializado da nossa nutricionista funcional, Dra. Karin Paciulo, para elaboração do nosso kit pós-treino e de todo o restante do cardápio. Essa atenção, somada ao uso de ingredientes exclusivamente orgânicos, garante uma rotina alimentar equilibrada, e a consequente manutenção da saúde e da qualidade de vida.