Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Embora cada mulher seja única, alguns hábitos podem auxiliar no controle dos sintomas da TPM, sobretudo quando falamos de alimentação.

 

Todo mês é a mesma história. O primeiro dia de menstruação se aproxima e a famosa TPM aparece.

 

A tensão pré-menstrual, para os íntimos TPM, ao contrário do que se afirmava por aí antigamente, existe, sim. Aliás, ela não só existe, como pode ser classificada em quatro tipos: A, C, D e H, de acordo com os sintomas mais predominantes, que são: a ansiedade, a compulsão, a depressão e a retenção hídrica, respectivamente. 

 

Cada mulher é única e passa por esse período de uma forma. Na verdade, uma mesma mulher pode ter tipos diferentes de TPM ao longo dos meses, embora um desses tipos costume ser mais frequente.

 

É importante lembrar que esses sintomas, atribuídos à TPM, devem desaparecer logo após a menstruação. Caso não aconteça, é necessário avaliar a ocorrência de doenças clínicas ou psiquiátricas (no caso da depressão).

 

Embora a concentração hormonal das mulheres varie a cada dia do mês – o que impacta também na variação constante de humor delas – alguns hábitos podem auxiliar no controle dos sintomas da TPM, sobretudo quando falamos de alimentação.

 

 

 

Conheça alguns parceiros para encarar os diferentes tipos de TPM

 

 

- Fibras e alimentos ricos em vitamina B6

 

Alimentos com presença de fibras e vitamina B6 são grandes aliados para quem costuma encarar a TPM do tipo A, ou seja, aquela que desperta grande ansiedade e deixa a mulher mais explosiva.

 

Alimentos integrais, sementes (de abóbora e girassol), aveia, linhaça são ricos em fibras e podem ajudar nesse momento. Por outro lado, salmão, atum, soja e lentilha garantem o consumo de vitamina B6, associada à produção de serotonina, conhecido por transmitir a sensação de bem-estar no nosso organismo.

 

Esse grupo de mulheres pode considerar também a ingestão de abacate, que possui beta-sitosterol, uma substância que minimiza a ação do hormônio do nervosismo.

 

 

- Magnésio, carboidratos complexos e frutose

 

São alimentos com presença desses nutrientes que ajudam a melhorar os sintomas da TPM do tipo C, ou seja, aquela que traz à mulher compulsão, principalmente por doces e guloseimas.

 

Vegetais verde-escuro, aveia e ameixas carregam o magnésio, modulando a secreção de insulina. Por sua vez, os carboidratos complexos, encontrados nos alimentos integrais, agem liberando glicose lentamente no corpo.

 

Já o papel da frutose é o mais simples, visto que ela é basicamente o açúcar das frutas, logo, seu consumo deve minimizar a vontade de ingerir doce.

 

 

- Gorduras boas, bebidas estimulantes e tirosina

 

A TPM do tipo D, que costuma deixar a mulher mais depressiva, chorosa e introspectiva, passa mais longe quando ocorre o consumo de alimentos com gorduras boas e tirosina, além, é claro, da ingestão de bebidas estimulantes, como o café e os chás mate e verde.

 

Contêm gorduras boas e combatem a desordem depressiva: salmão, azeite e castanhas. 

 

Já as aves sem pele, carnes magras e as nozes são verdadeiros reservatórios de tirosina, o aminoácido que produz adrenalina e dopamina, famosas por estimularem a alegria.

 

 

- Vitamina E, gorduras boas, alimentos e chás diuréticos

 

As mesmas gorduras boas capazes de auxiliar na TPM do tipo D também são recomendadas para a TPM do tipo H, que ocasiona excesso de retenção de líquidos. Isso porque, além de combaterem o inchaço, elas têm efeito anti-inflamatório.

 

No entanto, para o tipo H, recomenda-se também alimentos ricos em vitamina E, como espinafre, amêndoas e óleos, já que esses amenizam o incômodo inchaço dos seios.

 

Por fim, alimentos e chás diuréticos aparecem na lista de aliados, por motivos quase óbvios, já que ajudam a evitar a retenção hídrica. São eles: melão, abacaxi, melancia, agrião e chás de cavalinha, hibisco e camomila, por exemplo.

 

 

Alimentos para manter distância na TPM

 

Independentemente do tipo de TPM apresentado pela mulher, é sabido que dietas inflamatórias pioram quaisquer sintomas, por desequilibrarem a produção hormonal.

 

Por isso, é fundamental se manter longe de refrigerantes, frituras, embutidos, açúcar e sódio, além, é claro, dos industrializados.

 

Como já falamos por aqui, outras substâncias que também oferecem riscos ao equilíbrio hormonal das mulheres são os agrotóxicos, desregulando o sistema endócrino e o funcionamento das glândulas. Portanto, também devem ser mantidos à distância para evitar os sintomas da TPM.

 

 

Ingira orgânicos

 

Optar por uma alimentação orgânica garante que você não consuma agrotóxicos e outras substâncias químicas usadas na produção tradicional, e ainda descarta a presença de industrializados no cardápio diário.

 

Além disso, os alimentos orgânicos trazem diversos benefícios à saúde, evitando alergias e auxiliando na desintoxicação do seu corpo.

 

Se você não tem tempo de preparar suas próprias refeições, garantindo o uso de orgânicos, não se preocupe, a 2Marias conta com um menu completo de pratos totalmente orgânicos. 

 

Nossos produtos são certificados pelo SisOrg, um selo federal que garante a rastreabilidade e segurança das nossas preparações. Confira nossas opções.