Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

 


Se tem algo que deixa os pais aflitos é a alimentação das crianças. Mas antes de se preocupar se o pequeno está comendo pouco é preciso entender que existem diversos fatores como, por exemplo, fases de pico de crescimento, não gostar do sabor da comida e já está satisfeito.  Por isso, é preciso tomar cuidado com as expectativas para as crianças limpem o prato e comam grandes quantidades de comida. 


Que tal algumas dicas para facilitar o momento das refeições? Confira abaixo algumas informações da nutricionista e fundadora da 2Marias, Karin Paciulo que podem te ajudar. Vamos?

 

Por que o seu filho não come? 


O primeiro passo é analisar se seu filho está em algum estágio de desnutrição. Se a criança está sem energia para brincar, vive desaminado, apresenta sintomas como perda de peso, mal-estar e dor abdominal é necessário buscar ajuda médica.


Observe também se a criança não come nada, se existe uma recusa permanente por determinados alimentos, se ela sente ânsia ou apresenta vômito com cheiro de alguns alimentos, esses sintomas podem indicar Transtorno Alimentar Seletivo (TAS)  e requer companhamento médico e tratamento psicológico. Afinal, a criança precisa estar alimentada, nutrida e saudável para viver uma infância plena. 


Mas se ele continua brincando, correndo e se divertindo com muita energia e disposição a falta de apetite pode ser uma fase, ausência de rotina ou até falta de estímulo na alimentação. 

 

Evite oferecer açúcares e gorduras em excesso


As crianças não têm capacidade para decidir sobre alimentação. Essa é uma responsabilidade dos adultos. Por isso é importante ficar atento aos alimentos oferecidos, evite açúcares e gorduras princialmente, próximo ao horário de refeições principais como, por exemplo, o almoço. Se a criança perceber que terá sempre alimentos que ela gosta de comer, ela vai esperar pelos “lanchinhos” e não pela refeição.

 

Crie rotina na alimentação das crianças


Estabelecer bons hábitos alimentares nas crianças é a melhor maneira de garantir que seu filho seja mais saudável.  Crie uma rotina alimentar com horários específicos para o café da manhã, para os lanches intermediários, almoço, lanche da tarde e jantar. É importante que tenha um espaço entre uma refeição e outra para que a criança tenha fome. Além disso, ofereça refeições completas e não deixe a criança “beliscar” doces e carboidratos ao longo dia. 

 

Alimentação Infantil: estimule hábitos saudáveis

 

Longe das distrações


Criança gosta de brincar, por isso é importante manter as refeições como um momento divertido. Mas isso não significa assistir TV ou se distrair com celular ou tabletes. Tire os eletrônicos do alcance dos pequeno e ensine seu filho a apreciar a comida, a focar na refeição para que ela não se distraia e coma em excesso ou deixe de comer. 


Uma boa sugestão é contar junto com seu filho a mastigação. Vale cantar músicas sobre comidas, faça das refeições um momento divertido e leve entre vocês. Esse hábito irá auxiliar o cérebro dos pequenos a entender a saciedade.

 

Prepare as refeições com seus filhos


Outra dica que funciona muito bem é convidar as crianças para participar do preparo das refeições. Escolher os alimentos e colocar a mão na massa pode ser um processo lúdico e prazeroso para os pequenos. Não precisa ser todo dia, mas aproveite o  fim de semana para levá-las para cozinhar, sentir o cheiro, textura e ajudar a montar pratos coloridos e saborosos. 

 

Receitas: Sorvetes práticos para refrescar seus dias

 

Monte uma horta com os pequenos


Que tal monta uma mini hortinha com a ajuda das crianças? Plantas possuem cheiros e  texturas  que estimulam os sentidos das crianças e geram novas descobertas. O hábito de cuidar, regar e colher pode incentivar o consumo de mais frutas, legumes e verduras orgânicos. Experimente!

Mantenha bons hábitos também


Quer que seu filho coma brócolis? Que tal colocar no seu prato também?  Sim, dar o exemplo e comer os mesmos alimentos que oferece aos filhos pode ser um grande incentivo. Mantenha o hábito de sentar-se com eles à mesa, é importante que todos em casa tem bons hábitos, como, por exemplo, almoçar juntos e comer bons alimentos. 

 

Aprenda a fazer uma horta em casa

 

Reduza suas expectativas


Por último e não menos importante, tome cuidado com a expectativa para que as crianças comam de tudo e limpem o prato. Deixa a criança experimentar, ter autonomia e comer sozinha sempre que for possível. Mas não obrigue seu filho a comer. Se ele não quiser comer, respeite.  
Outro fator que precisa ser observado é se os primeiros 15 minutos da refeição estão atrativos para a criança.  Se após esse período ela não demostrar interesse pelo alimento, significa que ela não vai comer.

 

Gostou da publicação? Para mais dicas sobre alimentação saudável e qualidade de vida, é só continuar aqui no  blog.  Se precisar de uma ajudinha com comida saudável e orgânica, o nosso cardápio tem opções deliciosas.