Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Seguir um cardápio balanceado é um dos passos mais recomendados por médicos e nutricionistas para manter o corpo saudável, ter mais qualidade de vida e prevenir uma série de doenças. 


Aquela máxima de que “você é o que você come” faz mais sentido a cada dia que passa. E, por isso, um cardápio equilibrado é fundamental não somente para quem está de olho na balança.


“Todas as refeições têm a sua importância no cardápio. Devemos priorizar uma alimentação mais natural possível, com ingredientes frescos, evitando o consumo de industrializados. Esses são pontos fundamentais para uma boa alimentação”, explica a nutricionista funcional, Dra. Karin Paciulo.


No bate-papo de hoje, a especialista esclarece alguns mitos relacionados à alimentação e aponta opções para um dia a dia mais saudável.

 

 

- Todos falam sobre a importância de uma alimentação equilibrada. Para seguir esse conceito, é possível basear um cardápio na famosa "pirâmide alimentar"? Ela funciona para todo mundo?


A pirâmide alimentar nos dá uma ideia dos grupos de alimentos, mas ela não é universal. Uma alimentação equilibrada não é igual para todo mundo, o cardápio varia de acordo com os biotipos, os estilos de vida de cada um. É preciso considerar gênero, idade, altura, se a pessoa pratica atividades físicas ou não.

 

O que é certo é que devemos priorizar uma alimentação mais natural possível, com ingredientes frescos, evitando o consumo de industrializados. Esses são pontos fundamentais para uma boa alimentação.

 

 

- Há quem diga que o café da manhã é a refeição mais importante do dia, outros defendem a dieta intermitente (na qual, em geral, se abre mão dessa refeição). O que você considera um ponto de equilíbrio para se alimentar pela manhã?


Todas as refeições têm a sua importância no cardápio, e com o café da manhã não seria diferente. Isso não significa que temos que comer muito no café da manhã, como as pessoas colocam. 


O café da manhã tem que ser uma refeição equilibrada para um desjejum, principalmente porque, nesse período do dia, estamos em jejum há muitas horas. Nossa preocupação tem que estar voltada para a qualidade do que vamos comer pela manhã, não para a quantidade. É importante ingerir alimentos nutritivos, antioxidantes, para ajudar na limpeza do corpo, ajudar o corpo a despertar. 


Sobre a dieta intermitente, eu sou à favor, dependendo da pessoa. Para algumas pessoas isso funciona, enquanto para outras, não. Alguns pacientes não conseguem adotar a dieta intermitente, mas ela pode, sim, apresentar benefícios, dependendo do caso.

 

 

- A ideia seguida em algumas dietas de ter um "dia do lixo" por semana e nos demais consumir alimentos saudáveis pode ser vista como uma proposta de cardápio "equilibrado"?


Jamais! Não dá para adotar esse princípio do “dia do lixo”, isso não existe. O que existe, sim, é abrirmos exceções dentro do nosso cardápio. Dá para escolher em uma refeição um alimento que, de repente, é mais calórico, que sabemos que sai um pouco do conceito de “alimentação saudável”. 


O corpo não sabe, ele não consegue entender essa ideia de “dia do lixo”, e ele precisa estar saudável todos os dias, então, eu não recomendo. Essa ideia, inclusive, interfere muito no nosso metabolismo. Geralmente, quando a pessoa faz isso, ela se sente muito mal no dia seguinte, indisposta. O corpo acaba sentindo o peso desse “dia do lixo”. Então, o melhor é abrir exceções e comer aquilo que se tem vontade de maneira moderada.

 

 

- Como montar um prato de almoço ideal?


Um almoço de um cardápio equilibrado requer todos os grupos alimentares. Então, seria: uma fonte de carboidrato (complexo, de preferência), como uma raiz ou arroz integral; ter uma proteína, seja ela vegetal ou animal; e uma boa porção de legumes e verduras. 


Eu sempre falo que metade do prato deve ser composta por vegetais, e a outra metade a gente divide entre proteínas e carboidratos, e também leguminosas.


 
- Essa mesma dinâmica vale para o jantar?


Não. Geralmente, no jantar, eu recomendo que sejam consumidos menos carboidratos, caprichando mais nos vegetais e nas proteínas. Isso porque, nosso corpo já está se preparando para dormir, então, nós não teremos mais gastos energéticos tão altos. Por isso, vale a pena comer menos, com uma variedade maior de alimentos com menor teor de carboidratos e açúcares.

 

 

 

Proposta de cardápio diário equilibrado

 

Café da manhã
1 ovo mexido com manteiga ghee
1 fatia de pão de farinha de amêndoas
1 copo de suco verde (limão, maçã, couve, espinafre e gengibre)
 
Almoço
Filé de San Piter com purê de batata e brócolis
Salada verde
 
Lanche da tarde
Mix de castanhas e oleaginosas + 1 banana com nibs de cacau
 
Jantar
Quibe assado com legumes ao vapor
Salada verde com nozes e molho de iogurte

 


2Marias


Na 2Marias, você conta com a opção de kits completos idealizados pela Dra. Karin Paciulo, para compor seu cardápio semanal ou quinzenal. 


Com focos diferenciados, a nutricionista elaborou propostas para pós-treino, low carb, detox e vida saudável, além de combos vegetarianos e veganos. 


Descubra qual deles se encaixa mais no seu estilo de vida e peça agora. Experimente!

 

Quer saber se tem uma loja 2Marias perto de você? Clique aqui<<