Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Quem comia carne antes sabe: a transição de uma alimentação carnívora para o vegetarianismo não é fácil, e exige sacrifícios e muita disciplina. Mas se você já é vegetariano e acredita que já está pronto para adotar uma alimentação vegana, essa transição é menos brusca, mas isso não significa que ela também não exija a sua parcela de foco e disciplina.  

Afinal, muitos dos alimentos que compõem a dieta dos brasileiros são de origem animal, e cortar o seu consumo pode ser um desafio. Por isso a gente reuniu aqui dicas de como fazer a sua transição do vegetarianismo para o veganismo da melhor forma possível! 

 

  • Defina o seu objetivo para fazer a transição 

Antes de começar a cortar todos os alimentos de origem animal da sua alimentação, é necessário estabelecer as suas motivações para adotar uma dieta vegana. Uma motivação clara e objetiva (não querer contribuir para a exploração dos animais, obter uma alimentação mais saudável, etc) irá te oferecer a força necessária para persistir com essa ideia. Um objetivo também irá te ajudar a definir o que você vai querer ou não no seu prato, ou seja, o que você poderá cortar da sua alimentação. 

 

  • Comece aos poucos  

No início, toda a transição para qualquer coisa é difícil. Por isso é necessário levar o seu tempo e começar a substituir alimentos aos poucos para que você vá se acostumando progressivamente com essa nova alimentação. Uma dica valiosa é começar a testar receitas veganas e, caso não estiver rolando uma adaptação de cara, faça pequenas alterações nela. O importante é não se pressionar nesse momento inicial, pois ele é importante para o resto da sua transição. Ah, você também pode fazer o oposto e “veganizar” pratos que você já consumia antes, buscando substitutos que ainda mantenham a receita saborosa. 

 

  • Crie um ambiente de incentivo 

Outra dica que ajuda muito na transição alimentar para o veganismo é criar uma rede de contatos com pessoas que já adotam esse estilo de vida, e sempre buscar conhecimento sobre o assunto. Cerque-se de pessoas e fontes de informação que sejam úteis e benéficas para a sua transição, que te ajudem a entender mais sobre o veganismo e abrir um canal de diálogo saudável. Dica extra: grupos em redes sociais são ótimos para conhecer outras pessoas que sejam veganas ou também estejam passando pela transição. Lá você pode trocar experiências e ditar dúvidas sobre o assunto.  

 

  • Não seja duro demais com você mesmo 

Quando começamos essa mudança, é normal nos preocuparmos bastante com a possibilidade de regredir e acabar cedendo para alimentos de origem animal que estávamos acostumados a consumir. Mas é importante não deixarmos o sentimento de culpa tomar conta quando, eventualmente, rolar uma “recaída”. Uma transição é exatamente um processo que é normal surgir dificuldades no caminho. O importante é entender que ceder de vez em quando é normal e continuar firme no seu objetivo.  

As nossas dicas te ajudaram a entender melhor a migração do vegetarianismo para o veganismo? Então calma que ainda não acabamos, pois temos uma dica extra que vai te ajudar mais ainda. O nosso cardápio de refeições veganas é repleto de opções deliciosas e orgânicas que vão deixar a sua alimentação mais completa. Confira as nossas opções clicando aqui